Artigos     

 

MAGNETOTERAPIA

Os imãs têm fascinado os homens desde a antiguidade e desde lá o homem percebeu as possibilidades terapêuticas dos imãs.

A magnetoterapia teve um significativo avanço nos últimos 30 anos, especialmente na Índia.

Os processos metabólicos em nosso corpo sofrem a ação dos campos magnéticos, uma vez que estes processos são repletos de impulsos elétricos de diferentes intensidades e duração e o magnetismo está intensamente ligado à eletricidade e a alteração de um provoca alterações no outro.

Hoje, em função da tecnologia fundamentada no eletromagnetismo vivemos sob a influência de intensos campos magnéticos, gerados por transmissores e receptores de TV e Rádio, fornos de micro ondas, micro computadores e outros eletrodomésticos. Estes campos são desordenados e dissociados de nossos padrões energéticos, podendo portanto causar desequilíbrios.

A magnetoterapia pode reorganizar nossos corpos sutis e o fluxo energético em nosso corpo, e ainda atuar fisicamente, uma vez que as linhas de força magnética atravessam por todos os nossos tecidos.

O magnetismo tem boa resposta terapêutica no tratamento de doenças físicas e mais especificamente nas seguintes áreas:

  • Sangue;
  • Coração, veias e artérias;
  • Stress;
  • Infecções;
  • Dores;
  • Memória;
  • Pele;
  • Tumores;
  • Sistema digestivo;
  • Coluna;
  • Reumatismo;
  • Cálculos.

O uso da Magnetoterapia se processa com imãs de intensidades específicas e formatos adequados e sua aplicação deve ser feita por profissionais especializados.

Outro recurso de inegável eficiência é o uso da água magnetizada que está ao alcance de todos graças á criação de um dispositivo prático e barato que possibilita a todos levarem os benefícios da magnetoterapia para casa e estendê-los à toda a famíla.

Célia Cruz

 


 

Instituto Avalon
Av. Liberdade 702 - São Paulo - SP - Brasil - CEP:01502-001
Fone/Fax: 11 3341-6010
mail: institutoavalon@institutoavalon.com.br