PREOCUPAÇÃO É PRÉ-OCUPAÇÃO

 

A preocupação tem sido uma postura cada vez mais presente em nossa sociedade.
Com as inúmeras dificuldades da vida moderna cada vez nos sentimos menos capazes de atender a todas as solicitações do dia a dia e, principalmente, não sobra tempo para sermos felizes. Alguns reagem a esta situação mergulhando em preocupações.
Na verdade, ficar preocupado atrai para nossa realidade o que seria apenas uma possibilidade, é fixar a mente em uma só direção, é se retirar da realidade atual e abandoná-la ao léu, para focar nossas energias em um futuro nem sempre provável, mas quase sempre negativo. Se preocupar é ficar cego para o momento.
A preocupação nos deixa à mercê da ansiedade que, por sua vez, neste contexto, é motivada pelo medo, o que nos coloca no pior cenário para uma vida tranquila e feliz.


A ansiedade é um transtorno que compromete significativamente nossa qualidade de vida. Quando a preocupação se configura de forma exagerada pode nos levar a uma condição de ansiedade generalizada de difícil controle e promover sintomas como fadiga, irritabilidade, dispersão, tensão muscular, alterações no apetite, distúrbios do sono, sintomas gástricos, hipertensão, dores de cabeça, diarreias, sudorese e outros sintomas. Devemos, portanto, evitar a ansiedade e agirmos o mais brevemente possível, buscando técnicas de relaxamento, yoga, atividades físicas, artes, massagem, alterar a rotina, conviver mais com amigos, estimular o lazer. Outra ajuda eficaz é o uso dos Florais de Bach.
Muitos confundem preocupação com responsabilidade, com planejamento, mas planejar não implica em sofrimento, este sim, companheiro da preocupação, e responsabilidade é o oposto de preocupação, uma vez que ser responsável é ser capaz de responder prontamente, enquanto ser preocupado é estar sempre em um estágio anterior ao estágio da ocupação, ou seja, da resposta.
Planejar evita a preocupação, sua intenção é preparar, organizar e estruturar os meios para alcançar um determinado objetivo. Assim tomamos decisões que nos levam a cumprir nossas metas com rapidez e menos esforço, com racionalidade e eficácia. É ser responsável.
Em outras palavras, planejar é uma forma de transformarmos pensamentos em ações.
A preocupação é uma forma de mergulharmos em um sem fim de pensamentos, impossibilitando qualquer tipo de ação.
Se preocupar é gastar energia sem produzir nada, a não ser ansiedade, medo, baixa autoestima, sentimento de incapacidade e estabelecer um caminho para a somatização das mais variadas doenças. Vale considerar o pensamento do grande poeta americano Robert Frost (1874-1963): "A razão pela qual a preocupação mata mais pessoas do que o trabalho é que as pessoas se preocupam mais do que trabalham".
Quando você se sentir tentado à preocupação, avalie se sabe como resolver o problema, se souber comece a resolvê-lo, se não souber procure aprender ou encontre alguém que saiba fazê-lo e inicie uma ação determinante para eliminá-lo. Se não souber como resolver, se não encontrar onde aprender uma solução e se não encontrar alguém capaz de solucioná-lo, então é provável que não seja um problema real, mas apenas uma alucinação.
Se preocupar é perder o presente, se preocupar é dificultar a convivência com a felicidade e, principalmente, se preocupar é não ter fé.
A maior força de realização que Deus nos ensinou é a Fé. Se preocupar é acreditar que tudo pode dar errado, ter Fé é saber que tudo acontece de acordo com o bem maior.


Faça a sua parte e o Universo agirá ao seu favor.


Sábias palavras de Abraham Lincoln (16º presidente dos E.U.A): Senhor, minha preocupação não é se Deus está ao nosso lado; minha maior preocupação é estar ao lado de Deus, porque Deus é sempre certo.

A Bíblia nos ensina:
Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida? Visto que vocês não podem sequer fazer uma coisa tão pequena, por que se preocupar com o restante?
Lucas 12:25-26


Não se preocupe, se ocupe!

Serg Rios Alves

Terapeuta e Diretor do Instituto Avalon

ACESSE NOSSO SITE